in Jornal de Notícias

q1.gifMusicalmente, Tiago D’Herbe apresenta no bilhete de identidade o estado civil solteiro. Mas Inner|Face , o seu primeiro album, é um projecto que vive da diversidade, quer de estilos, quer de convidados. Dede as onomatopeias de Maria João ao gospell dos Shout, Inner|Face é uma viagem planetária que tanto contempla aromas africanos como assume a admiração pela arqitectura paisagista vienense. Sempre com uma veia jazzística devidamente vincada que coloca D’Herbe Foundation em equivalência a uns Jazzanova. Tivesse este disco sido lançado em 2000 e poderia ter sido apadrinhado pelo mundo da electrónica. Assim, consegue ser mais do que apenas papel de parede ou música para sofás.q2.gif
in Revista Vogue

q1.gifD’Herbe Foundation é música sem tempo nem espaço, mas que faz parte de nós. Tiago D’Herbe acaba de lançar Inner|Face, uma viagem híbrida ao jazz electrónico com uma pitada étnica. Um one-man-band, com José da Ponte na produção e a inconfundível Maria João, num resultado luminoso e intimista.q2.gif
Ver Imagem
in Dance Club

q1.gifD’Herbe Foundation é o álbum de estreia de Tiago D’Herbe. Num registo que se passeia pelo jazz e pela batucada (uma variante do ritmo do samba), - com Maria João a dar a voz em dois temas - , pela soul, pela electrónica com recortes ambient, chill out e house, o resultado só podia ser bastante rico e variado. É um dos ábuns que aponta para o futuro da música: um cruzamento sem preconceitos, de electrónica e acústica, de géneros e estilos, de contextos e “idades” musicais.q2.gif
in Revista Máxima

q1.gifSons ambientais e de fusão, com electrónicas, programações e instrumentos orgânicos, rendem uma música de espaços abertos e uma estreia interessante ao projecto português Tiago D’Herbe, responsável por todas as composições. Entre os aliados estão Maria João, José da Ponte, Diana Meirelles e Shout.q2.gif
  
in Jornal Independente por Joana Moura

q1.gif Juntar os ‘bites’ e os acordes. Foi esta a meta a que TiagoD’Herbe se propôs quando aos 20 anos percebeu que aquilo que queria fazer oresto da vida era conciliar a carreira artística com a informática. (...)
Amúsica foi uma das fontes de inspiração mais influentes na sua formação e umespelho daquilo que é hoje enquanto compositor. (...) É também na casa dos 20que cria o seu próprio estúdio, onde através da tecnologia descobre novassonoridades que o levam à exploração da música electrónica, do jazz e da músicaétnica. (...)
Inner Face, o seu primeiro album, é fruto dessa combinação com o estilode música que aprecia e que quis transmitir aos outros. (...) O disco deestreia resulta de uma “one-man-band”, valorizada neste projecto por um vastoleque de amigos. Gravado em 2005, em Lisboa, “Inner Face” foi misturado emasterizado em Madrid, sendo a produção a cargo de José da Ponte. (...)

Esteseu primeiro registo discográfico promete dar que falar. “Inner Face” éinspirado na interpretação que o autor tem do mundo que o rodeia. Este trabalhotem o objectivo de levar aos outros as sensações que viveu durante o tempo emque compôs, podendo compartelhar um pouco do seu mundo interior. “Esta é umaobra híbrida que explora algumas das minhas experiências musicais maisíntimas”, explica.
q2.gif
in jornal Blitz

q1.gif Inner|Face é o primeiro longa-duração do produtor Tiago D'Herbe, que assina como D'Herbe Foundation um lote de 16 faixas dançáveis e assumidamente marcadas pelo jazz e pela bossa nova.q2.gif
in Revista GQ

q1.gifEsta é uma das surpresas portuguesas para os próximos tempos. Tudoneste disco tem que ver com melodias que funcionam em círculo, ritmosque divagam sobre conceitos, referências diversas que se sucedem semfronteiras. Estamos perante um puzzle brilhantemente construído como um conceito planetárioq2.gif
in revista FMH

q1.gifFazem falta discos asssim. Inner|Face não é a estreia musical para Tiago D'Herbe, ou mais propriamente a D'Herbe Foundation,mas parece. Para trás deixa ficar a batida da Kaos para abraçar umaserenidade envolvente que ultimamente só conhecemos com Rodrigo Leão e Cinema. De caras uma aposta da FHM, para quem aprecia música com pinta.q2.gif


Ver Capa
in Y (jornal Público)

q1.gif(...) Tiago D'Herbe é um jovem compositor que para este disco de estreia decidiu reunir as suas coordenadas estéticas criando uma obra coerentíssima e que acaba por se firmar num local próprio, apesar de ir buscar um pouco à world music, mais um pouco ao jazz, ainda mais um pouco ao chill-out, e ainda mais um pedaço a ... "Inner|Face" é um disco que, apesar da elevada qualidade de composição, arranjos e gravação, consegue não acabar na indesejável prateleira dos discos para café que servem de fundo musical. (...)
in Blitz

q1.gif...Inner|Face é uma experiência sensorial carregada de sentimento esofisticação e é também um registo urbano que se dilui por sonoridadesinternacionais sem descartar uma boa dose de portugalidade. ...q2.gif

  1 of 1  
Copyright (c) D'Herbe Foundation, All rights reserved. | Login